A primeira coisa que fiz ao acordar foi me arrumar e correr na farmácia comprar um Ibuprofeno pra dor do capote do Sancho. Estava fechada, tomei um café na padaria e rumei a pé pra Vila dos Remédios, atrás do remédio. De lá peguei o ônibus para o Boldró, onde queria acompanhar a captura de tartarugas marinhas para monitoramento feita pelo Tamar. Cheguei tarde, confundi o horário e acabei perdendo. Agora só na segunda. Fiquei por lá curtindo a piscininha natural formada pela maré baixa. Logo a maré subiu e ficou perigoso.

Subi no mirante e fiquei curtindo a brisa e a paisagem até bater a fome. Comi um salgado no Tamar e fui embora pro meu quarto cochilar e aproveitar o ar condicionado. Às três voltei à Conceição onde nadei até o sol se por. Acho que não vai ser difícil me acostumar com essa vida.

Chegando em casa me esperava o jantar preparado pela vóinha, dona Geselda, minha vizinha. Comidinha boa demais. Primeira refeição decente em Noronha. Dormi satisfeita.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s