Coração selvagem

Não se aproxime do meu coração,

meu coração corre descalço e nu

a galope

em pelo

com raiva

brigando

orgulhoso

duro como pedra

inquebrável

grande e sangrento

incólume

Ele derrama de vazio

se enche de nada

ele bate com força

cada vez mais forte

descompassado

aguardando o grande dia de parar.

O meu coração selvagem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s